If we can’t live together, we will all die on Twitter

A proposta aqui é apresentar as novas ferramentas, idéias e conceitos que surgem para tornar nosso trabalho mais eficiente (menos trabalhoso) e nossa diversão mais agradável. Acontece que deixei passar um desses "martelos" e não apresentei para meus raros então preciosos leitores.

Agora o Twitter dispensa apresentações, uma vez que saiu hoje mesmo na Folha.

Acontece que minha motivação para escrever sobre ele só agora não é essa dele estar pop. Acompanhe:

Na semana passada os amigos de um fotografo/manifestante conseguiram soltar o cara da cadeia após verem em seu Twitter a ultima coisa que ele conseguiu escrever antes de ser preso: "Arrested".

Ontem o prédio ainda não tinha parado de tremer por conta do terremoto mas lá já existia uma cobertura em primeira mão, #terremotoSP, que nenhum portal chegou perto de ter.

Ótimo! Twitter é a salvação para todos os problemas! Não...

Quer dizer que a policia vem para te prender e o que você faz? Twitter. O prédio só está balançando e? Twitter.

Qual será a explicação para isso? O que nos faz compartilhar nossos momentos por mais "finais" que eles sejam?

Lendo ...

Wallpaper é com Wallpapr

Já faz um tempo que fiz algumas modificações no Wallpapr (o ótimo sistema de busca de papéis de parede legais), criado pelo Marco Gomes. Mas eu ainda não havia comentado nada por aqui.

O sistema busca em grupos do Flickr que são específicos para wallpapers. Tecnicamente falando: utilizando a API em JSON[bb].

Fica ai a dica então para quem quer deixar o desktop mais elegante: Wallpapr.

Aplicação simples com Sinatra

* Esse artigo é baseado em Sinatra Tutorial. A good starting point por Ari Lerner. Você pode encontrar outras informações no RubyForge (Sinatra)


Sinatra é um framework para linguagem Ruby extremamente leve. Ele roda tendo como base o servidor Mongrel, servindo com muita rapidez as requisições.


Por não ter a extensa biblioteca de "helpers" que o Rails[bb] tem e também por não seguir a linha MVC de Rails e Merb, o seu uso não é indicado em grandes aplicações.


Com foco em Web Services e pequenos aplicativos, Sinatra é uma ótima solução para rodar pequenas aplicações desenvolvidas em Ruby com muita eficiência.


O propósito do artigo é ser um guia de inicio para quem quer aprender mais sobre o framework, para isso vamos desenvolver um pequeno "own-microblog"...



Eu vou supor que você já tem conhecimento nessa linguagem e que a ferramenta gem não seja desconhecida. Então vamos começar instalando o gem do Sinatra:



Uma vez que o Sinatra deixa aberta a opção de escolher um ORM (activerecord, DBI, DataMapper...) você precisa ter também o gem de um deles instalado. Minha opção aqui é pelo Sequel:


Vamos agora cuidar da base ...

Entendendo a Creative Commons

Até hoje eu nunca havia entendido muito bem as diferentes "licenças livres" que são usadas em softwares ou em conteúdos diversos (filmes, livros, música...). Sempre soube que elas eram feitas para assegurar certos direitos e liberdades ao autor e a quem obter uma copia do trabalho, mas nunca havia tomado nota da importância de estudar uma licença dessas antes de utiliza-la.

Pessoalmente eu adoro a iniciativa Creative Commons e antes de estuda-la e pesquisar também sobre outras licenças, pensava em usa-la para todos projetos abertos que eu desenvolvesse. Tanto que a utilizei no projeto do leitor de tela para deficientes que utiliza o mouse :). Porém após conhece-la melhor, vi que para certos tipos de trabalhos - como softwares - ela não é eficiente.

Creative Commons

Creative Commons 1Assim como qualquer outro documento para licenciamento (livre ou não), o Creative Commons é um conjunto de termos para proteger o seu trabalho de ser "roubado". Ou seja sua natureza legal é aplicar certas condições - restrições - na utilização/distribuição/modificação de qualquer trabalho para que alguns direitos do autor sejam mantidos.

A Creative Commons não serve como licença de programas de ...

Knol pelo menos aqui já gerou conteúdo não Wikipédiano

Bom! Finalmente isso está parecendo um "pomo" de discórdia. Tudo por causa da ferramenta de publicação que está sendo desenvolvida pelo Google conhecida até agora como Knol e por esse artigo levantando o assunto.

Lendo e relendo por ai cheguei a concordar com o que o Rafael Lima disse sobre "informações similares a Wikipédia", realmente independente da tecnologia as informações serão similares. Mas não serão identicas.

Concordo com Ambos Todos que o foco do Google é publicidade e que uma parceria Google-Wikimedia é legal em pensar (apesar de sinceramente achar difícil).

Porém, discordo:
Achar que o Knol vai ser um problema no que diz a "lixo de conteúdo" e aquecimento global é dar muitos poderes ao Google, Rafael. Por que só levantar bandeira contra o Knol e não também contra as diversas ferramentas de publicação já existentes hoje? Pelo foco em publicidade que o Knol terá? Olhe os blogs e portais de conteúdo, estão cheios de anúncios também.

Ainda na questão de "não importar a tecnologia, conteúdo será igual ou similar" qual o motivo de existirem as diferentes formas de publicação ...

Proposta: Novo modelo de leitor de tela

A proposta é usar coordenadas sonoras para representar a posição do cursor na tela, sendo que a diferenciação estereofônica pode ser usada para representar o eixo horizontal, a diferenciação entre grave e agudo pode representar o eixo vertical e elementos como beeps e chiados podem ser usados para diferenciar sobre qual elemento o cursor está em cima. Ainda, o modelo atual de leitor de tela pode ser reutilizado para quando o usuário manter o cursor sobre um elemento de texto ou que possuir representação textual por certo período.

Segue abaixo a introdução de um trabalho apresentado na disciplina de Introdução a Ciência da Computação do curso de computação na Universidade Estadual de Londrina (UEL) pelos alunos: Caesar Zama Altran, José Roque Betiol Júnior, Dirceu Pauka Júnior.

O Design de Interação vem para melhorar a relação homem – máquina, estudando para criar produtos que de maneira fácil e rápida, qualquer pessoa possa utilizar. A acessibilidade é um dos principais focos desse assunto, pois como melhorar a relação de uma pessoa com dificuldade, seja ela temporária ou fixa, com produtos que estão ao ...

O mundo já está dentro do bolso (dos bolsos)

A imagem cômica de alguem abrindo um pequeno aparelho até ele ficar do tamanho de um orelhão já se tornou realidade a muito tempo, porém o sentido da palavra abrir é o que faz toda diferença. Em vez de imaginar o desdobramento físico do equipamento, entenda que essa abertura se dá pelas suas possibilidades de uso.

Para exemplificar e começar tornar tudo mais divertido, pense em um celular: em um certo ponto a produção de aparelhos celulares com capacidade de processamento relativamente boa passou a ser tão barata que não justificaria mais cobrar por algo tão simples. Gadget do capitão Jack Nesse ponto os fabricantes do bixinhos começaram incorporar funções de hardware nos celulares justificando assim os 50 dólares que eles cobram. Essas funções vão desde Bluetooth, MP3, câmeras até a evolução natural das tecnologias utilizadas para telefonia ou comunicação por dados.

O amontoado de capacidades diferentes dentro de um único aparelho significou um grande aumento nas possibilidades de uso, e a melhora na capacidade de processamento fez com que a limitação dos celulares hoje passasse a ser o tamanho da tela e não mais ...

Excertos do Wikinomics - A Lei de Coase

Wikinomics Book
Esse livro não sai da minha mão desde que eu vi pela primeira vez ali na Livrarias Porto. Já estou um pouco avançado nele e apesar de ter passado vários trechos que eu gostaria de compartilhar aqui, vou começar por esse que vai me dar base para um próximo post.

Para adiantar e incitar os pensamentos para invadirem sua cabeça vou soltar algumas palavras e você pode brincar de associar ao excerto.

Palavras: Software Livre, Conteúdo gerado pelo usuário e Marketing Viral.

Tudo isso leva ao que nós e nossos colegas chamamos de "lei de Coase": uma empresa tenderá a se expandir enquanto os custos para organizar uma transação extra internamente forem iguais aos custos de realizar a mesma transação no mercado aberto. Enquanto for mais barato realizar uma transação dentro da sua empresa, deixe-a lá. Mas, se for mais barato ir para o mercado, não tente realizá-la internamente.

About Me